Igreja em Serra

Mensagens

PSRM - A PALAVRA SAGRADA PARA O REAVIVAMENTO MATINAL

PSRM - A PALAVRA SAGRADA PARA O REAVIVAMENTO MATINAL

 

 

EU SOU A PORTA. SE ALGUÉM ENTRAR POR MIM SERÁ SALVO; ENTRARÁ E SAIRÁ, E ACHARÁ PASTAGEM

Precisamos experimentar Cristo como nossa porta (Jo 10:9). Cristo é a porta pela qual podemos sair do aprisco da religião e entrar Nele como a rica pastagem. Debaixo de Sua soberania, no passado o Senhor usou algo para nos guardar para o propósito de Deus. Antes da fundação do mundo na eternidade passada, Deus nos escolheu e predestinou (Ef 1:4-5).Até mesmo o momento e o lugar que nascemos foi predeterminado por Deus. Atos 17:26 diz: "De um só fez toda a raça humana, para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação".

Estávamos no aprisco da religião, onde fomos mantidos pelo propósito de Deus e por fim trazidos à Sua pastagem. No inverno ou à noite a ovelha precisa ficar guardada no aprisco até que a pastagem fique disponível. Os primeiros discípulos foram guardados no aprisco do judaísmo até que Cristo como a pastagem se tornou disponível a eles. Então Ele se tornou a porta para que saíssem do aprisco.

Deus usa diferentes tipos de coisas para guardar, proteger e manter os Seus escolhidos até que conheçam a Cristo Então Cristo se torna a porta para que saiam do aprisco e entrem Nele como a pastagem. O único caminho para desfrutar ao Senhor é negar a vida da alma e cuidar do sentimento interior em nosso espírito, nossa parte mais interior. Então experimentamos o Senhor como o que precisamos. Para desfrutá-Lo como a pastagem, precisamos negar a vida da alma diariamente e cuidar do sentimento interior de nosso espírito para segui-Lo de maneira íntima.

DO LIVRO: O DESFRUTE DE CRISTO - Witness Lee

João 6:16-21

João 6: 16-21 é um relato de um evento que aconteceu dois mil anos atrás. Mesmo assim, todos podemos nos identificar com este relato hoje.

A noite estava escura. Os discípulos de Jesus estavam sozinhos no meio de um mar turbulento. O vento soprava, as ondas sacudiam o barco, e não havia terra à vista. Ainda que remassem arduamente, só conseguiram avançar quatro ou cinco quilômetros. Chegar ao seu destino parecia humanamente impossível.

Tal cenário representa situações muito familiares à nossa vida humana. A maioria dentre nós concordaria que somos frequentemente perturbados com problemas: nos relacionamentos, familiares, financeiros, escolares, no trabalho, e de saúde; enfim, todo tipo de problemas.

Nossos problemas são como o encrespamento do mar. No entanto, se a história dos discípulos tivesse terminado com as ondas do mar, seríamos pessoas sem esperança alguma - lutando, aparentando ser valentes, enquanto interiormente estamos aflitos, desgastados e desanimados.

Leia mais...

Como é que eu cheguei a esse ponto?

O jovem parou para considerar sua vida. Ele estava sem dinheiro, sem teto, imundo e faminto. Jamais imaginaríamos que antes este jovem vivera sob o cuidado carinhoso de um pai muito próspero.

Mas ele tinha abandonado sua casa, cortado relações com seu pai, desperdiçado sua herança em uma vida de pecado, e acabando numa condição lamentável. Finalmente quando caiu em si, um sentimento profundo brotou nele: preciso voltar ao meu pai. Mas ele estava tão envergonhado. Depois de tudo o que fizera, Ele se perguntava se seu pai ainda o queria como filho. Em seu desespero, decidiu voltar a casa e pedir ao seu pai que o recebesse como um de seus empregados.

Ele desconhecia a profundidade do amor do seu pai. Não sabia que seu pai ansiava vê-lo e que estava aguardando o dia de seu retorno. No caminho de volta a sua casa, ainda quando estava longe, seu pai o avistou e correndo, o abraçou e o beijou afetuosamente. Sujo e esfarrapado, o jovem arrependido confessou ao seu pai sua vida pecaminosa, dizendo-lhe que já não era digno de ser chamado seu filho. Contudo, a primeira reação de seu pai foi vesti-lo com a melhor roupa, e então sacrificou o novilho cevado para alimentá-lo. Com regozijo, seu pai mandou preparar um banquete para todos festejarem a volta do seu filho que ele declarara morto mas reviveu, que estava perdido e foi achado.

Leia mais...

Rico para com todos os que O invocam

Romanos 10:12-13 “Pois não há distinção entre judeu e grego, uma vez que o mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que O invocam. Porque: ‘Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo’.”

“Se eu chamo o nome de uma pessoa, e se ela é real, viva e presente, essa pessoa virá até mim. O Senhor Jesus é real, vivo e presente! Ele está sempre disponível. Sempre que O invocamos, Ele vem. Você quer desfrutar a presença do Senhor e todas Suas riquezas? A melhor maneira de experimentar Sua presença com todas Suas riquezas é invocar o Seu nome. Invoque-O enquanto você estiver dirigindo ou quando estiver no trabalho. Em qualquer lugar, a qualquer hora, você pode invocar.”

Leia mais...

As Três Partes do Homem

É fácil perceber que, como seres humanos, temos ao menos duas partes. Temos um corpo com cinco sentidos que nos permite contatar o mundo físico. Além disso temos uma alma, uma parte mais profunda, que pertence ao nível mental e nos permite contatar a esfera psicológica que inclui nossos sentimentos, pensamentos e vontades.

Contudo, essas duas partes não são suficientes para descrever totalmente o homem criado por Deus. O Espírito Santo nos diz por meio da Sua Palavra que somos um ser criado com três partes: espírito, alma e corpo (1Ts 5:23). Deus nos formou com um espírito humano. Essa é a nossa parte mais profunda, até mesmo mais profunda que a alma, que está ilustrado no diagrama abaixo:

As Três Partes do Homem

Leia mais...

CORDAS HUMANAS, LAÇOS DE AMOR

CORDAS HUMANAS, LAÇOS DE AMOR

Atrai-os com cordas humanas, laços de amor; fui para eles como quem alivia o jugo de sobre as suas queixadas e me inclinei para dar-lhes de comer.

Oséias 11:4

 

O amor de Deus é divino, mas Seu amor nos alcança com cordas humanas. É importante percebermos que este versículo não fala de uma corda, mas de cordas. Estas cordas incluem a encarnação de Cristo, viver humano, crucificação e ressurreição. Isto significa que as cordas mencionadas neste versículo têm segmentos diferentes e que cada segmento envolve a humanidade de Cristo. Primeiro, Deus foi encarnado; Ele veio para ser um homem chamado Jesus. A encarnação, portanto, é o primeiro segmento das cordas humanas. O Senhor Jesus viveu entre nós na terra durante trinta e três anos e meio, e o Seu viver humano é o segundo segmento destas cordas. Por fim, Ele foi crucificado, morrendo na cruz por nós, e Ele então foi ressuscitado. Sua crucificação e ressurreição também são segmentos das cordas humanas. É com tais cordas que Deus nos atrai.

Leia mais...

Sub-categorias